Fusca versão Porsche

Como uns dos carros os mais legendários de todos os tempos, o Volkswagen Fusca não necessita nenhuma introdução. Mais de 21 milhões de fuscas foram construídos nos últimos 65 anos e, embora a sua forma seja imediatamente reconhecível, está longe de ser o carro mais elegante alguma vez construído. Auto Car Style

O Fusca passou longe de ser esportivo, mas sabemos da relação que o modelo tem com os primeiros Porsche, principalmente quando se trata do motor boxer. Renan Bandeira – mobiauto

Ícone da indústria, modelo às vezes sofre nas mãos de entusiastas, digamos, empolgados demais, e recebe as mais impresíveis modificações

Na década de 1950, a empresa alemã Okrasa já realizava preparações nos Volkswagen. Mas mostrou que ainda não era o bastante quando lançou, em 1973, um Fusca com visual inspirado no Porsche 935, que era movido pelo motor boxer seis-cilindros de 255 cv.

Seus olhos, pode quase confundir com um velho Porsche 356 Speedster. O fundador de Memminger, Georg Memmingming, começou a restaurar os Clássicos Beetles, que são hoje o principal negócio da empresa, já em 1992. No entanto, acolher o Memminger Roadster 2.7 como um autêntico fusca pode ser um desafio.

O Fusca esportivo é obra dos alemães da Memminger Feine-Cabrios, empresa de restauração e customização de conversíveis e limusines. O Volkswagen surgir sob a forma de um rodster, com direito a motor 2.7 boxer de quatro cilindros e 210 cv. Gazeta do Povo

|

O modelo usado para a transformação foi um exemplar de 1992. O teto foi retirado e o carro ficou só com dois lugares, ao melhor estilo roadster. Também ganhou freios a disco de um Porsche 911, suspensão reforçada e rodas de liga aro 18.

O propulsor foi instalado em posição central para melhorar a distribuição do peso, afinal o Fusca teve o peso reduzido para 800 kg e ficou arisco demais com a nova motorização. O câmbio é manual de cinco marchas também emprestado da Porsche, o restaurador alemão transforma modelo original e instala motor 2.7 do Porsche 914, com 210 cavalos de potência

O Fusca roadster será exclusivíssimo, com apenas 20 unidades produzidas e colocadas à venda na Alemanha.

Além de mais largo e baixo, o pequeno conversível recebeu faróis com lâmpadas de xenônio, dupla saída de escapamento na traseira e rodas de aro 18 montadas com pneus largos. iG São Paulo

O visual é um tanto diferente dos demais Fusca. Ele tem a bitola mais larga, é mais baixo, e teve os bancos traseiros removidos, substituídos por santantônios para os passageiros da frente. Os pneus são bem mais largos do que os do modelo “civil” – 225/45 na frente e 255/40 atrás. G1

Fusca conversível da Memminger — Foto: Divulgação

Por dentro, os bancos com apoios laterais mais largos, volante de três raios e cluster com cinco instrumentos: velocímetro, contagiros, relógio e marcadores da pressão e do nível de óleo do motor.

Fuzca-se: Itaipu E-400: o primeiro carro elétrico brasileiro, Antártica 1, Bumblebee era um Fusca???, Volkswagen transforma Fusca em elétrico, Rolê De Natal Volks Club Mooca, Volkswagen SP2 Clássico, Van movida a energia solar ou com banheiro?!?, Wellcome Boxerville (Adulto)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: