LIBERALISMO: POLÍCIA ou DOMÉSTICAS

GREG NEWS | POLÍCIA

GREG NEWS | EMPREGADAS DOMÉSTICAS

GREG NEWS com Gregório Duvivier | LIBERALISMO

Liberalize-se: GREG NEWS – MST e Mineração, Moradora de ilha grega paradisíaca dá casa e salário para quem cuidar de seus gatos, Gregory House M. D., iDvogados, Enquanto isso em Portugal, surto!?!, Papas Reformadores, É Ladrão Que Não Acaba Mais

Pra Não Dizer Que Não Falei Das Flores

Charlie Brown JR. – Pra Não Dizer Que Não Falei Das Flores

Tom: D

[Intro] Em  D  Em  D
        Em  D  Em  D
        Em  D  Em  D
        Em  D  Em  D

[Primeira Parte]

      Em         D                     Em
Caminhando e cantando e seguindo a canção
               D                    Em
Somos todos iguais braços dados ou não
                 D                    Em
Nas escolas nas ruas, campos, construções
                 D                     Em
Caminhando e cantando e seguindo a canção

[Refrão]

 Em            D                         Em
Vem, vamos embora, que esperar não é saber
                 D                      Em
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer
 Em            D                         Em
Vem, vamos embora, que esperar não é saber
                 D                      Em
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer

( Em  D  Em  D )

[Segunda Parte]

Em                 D                     Em
  Pelos campos há fome em grandes plantações
                D                  Em
Pelas ruas marchando indecisos cordões
                 D                     Em
Ainda fazem da flor seu mais forte refrão
                  D                Em
E acreditam nas flores vencendo o canhão

[Refrão]

 Em             D                         Em
Vem, vamos embora, que esperar não é saber
                 D                      Em
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer
 Em             D                         Em
Vem, vamos embora, que esperar não é saber
                 D                      Em
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer

( Em  D  Em  D )

[Terceira Parte]

Em               D                Em
  Há soldados armados, amados ou não
                D                 Em
Quase todos perdidos de armas na mão
                     D                  Em
Nos quartéis lhes ensinam uma antiga lição
                D                  Em
De morrer pela pátria e viver sem razão

[Refrão]

 Em             D                         Em
Vem, vamos embora, que esperar não é saber
                 D                      Em
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer
 Em             D                         Em
Vem, vamos embora, que esperar não é saber
                 D                      Em
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer

 Em               D                Em
Nas escolas, nas ruas, campos, construções 
                D                Em
Somos todos soldados armados ou não 
                 D                     Em
Caminhando e cantando e seguindo a canção 
               D                    Em 
Somos todos iguais braços dados ou não 
               D                 Em
Os amores na mente, as flores no chão 
               D                    Em
A certeza na frente, a historia na mão 
                 D                     Em
Caminhando e cantando e seguindo a canção 
                  D                Em
Aprendendo e ensinando uma nova lição 

 Em             D                         Em
Vem, vamos embora, que esperar não é saber
                 D                      Em
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer
 Em             D                         Em
Vem, vamos embora, que esperar não é saber
                 D                      Em
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer

[Final] Em  D  Em  D

Composição de Geraldo Vandrécifraclub

Pra Não Dizer Que Não Falei Das FloresGeraldo Vandré

Vandré-se: Jornada ninja, Bidu Sayão, Quebrada Queer, Um bom lugar, Debaixo dos Caracóis dos seus Cabelos, Kid Vinil

Tag das séries by PARAÍSO NUBLADO

Vou responder a tag das séries, pois me encontro entediada. De qualquer forma, acho que pode servir de indicação. Convido vocês a responder também, pode ser divertido. PARAÍSO NUBLADO

1- Série favorita da vida

Anne with an E

BrilliantDentalGangesdolphin-size_restricted

Eu já escrevi posts sobre a série aqui.

2. A melhor série que está assistindo no momento

Peaky blinders

giphy (1)

Estou VICIADA! Conta a história real da família Shelby, família formada por criminosos que dominavam o ramo de apostas ilegais de cavalo. Se passa no interior da Inglaterra, em 1919 depois da primeira guerra. A trilha sonora é maravilhosa e a ambientação também. Os Peaky Blinders (família Shelby) enfrentam gangues rivais, fogem de autoridades e lidam com a presença de comunistas no seu território.

3. Uma série que você não gosta

13 reasons why

tenor (1)

É uma série que aborda um tema sério, a depressão, através de uma jovem que comete suicídio e deixa várias fitas cassete, onde ela lista treze motivos que levaram ela a interromper a vida. Eu não cheguei a vê-la por completo, sempre me cansava, achava a narrativa muito lenta e pelo menos de início, parecia perder tempo com coisas triviais.

4. Uma série que assiste quando não tem nada pra fazer

The big bang theory

giphy

Aquela série que eu coloco quando tô realmente de bobeira, num domingo e tal. É uma série que acompanha um grupo de amigos bem nerds, Leonard e Sheldon sendo os principais e te faz rir até a barriga doer, principalmente porque o Sheldon leva tudo ao pé da letra e eles não tem muita noção de como se portar em situações cotidianas.

5. Uma série pra ver em família

Atypical

original

A série acompanha a história de Sam, um jovem autista de dezoito anos que está em busca da sua independência. A série é leve, divertida e emocionante. O ator principal (Keir Gilchrist) é fabuloso. Se quiser ver a série, prepare pra dar boas risadas e se emocionar com a família do Sam, também.

6. Uma série de terror

A maldição da residencia Hill

WARNING-following-Bent-Neck-Lady-costumes-pretty-gruesome-case-you-want-turn-back-now

ESQUEÇA AQUELE TERROR FAROFA QUE É COMUM. Essa série é sem dúvidas, a melhor produção do gênero que eu já vi. É um drama familiar denso, atormentado e complexo. Eu fiquei sem dormir por duas noites? Fiquei (risos), mas a atmosfera criada entre os irmãos enfrentando seus “fantasmas” do passado, após o suicídio da irmã mais nova, é uma atmosfera brilhante.

7. Uma série que as pessoas não falam muito, mas você gosta

Alias Grace

alias-grace-quilt-8

Conta a história de uma jovem imigrante irlandesa chamada Grace, é baseado em um livro da Margaret Atwood (mesma de The Handmaid’s Tale), ela é presa após supostamente matar seus patrões. A série trabalha muito questões psicológicas, sociais e acima de tudo, descortina um olhar sobre a mulher e seus traumas. Inocente ou culpada? É suposto que julguemos ela, mas no fim das contas, isso é o que menos importa.

8. Uma série completa

game of thrones

tumblr_myyf48ePus1rv61glo1_500

A série conta a história de um lugar onde não há equilíbrio nas estações, o verão pode durar anos e o inverno toda uma vida, nos sete reinos. Personagens complexos, mortes, amores, paixões, força feminina, dragões, intrigas, ciúmes, sexo, mistérios, profecias e tudinho mais.

9. Uma série pra maratonar?

The end of the fucking world

tumblr_p274c1Png81u3bhkao4_540

É bem pequena, duas temporadas com episódios de vinte minutos. A história de dois adolescentes excêntricos, James e Alyssa. James jura que é psicopata e Alyssa é louquinha de pedra. Ambos formaram uma dupla interessante. Humor acido, politicamente incorreto e um quê alternativo.

10. Um personagem que você considera forte

Arya Stark

original (1)

Arya é a segunda filha e o terceiro dos filhos de Lorde Eddard “Ned” Stark e Lady Catelyn Stark. Ela é uma tomboy, obstinada, independente, despreza as atividades femininas tradicionais e muitas vezes é confundida com um garoto. Ela usa um pequeno espadim chamado “Needle” (Agulha), um presente de seu meio-irmão, Jon Snow, e é treinada no estilo Braavosi de esgrima. (Wikipédia)

11. Primeira série que você começou a acompanhar?

Smallville: As Aventuras do Superboy

tumblr_mutz2gNNu21sltz4lo1_1280

Baseada no famoso personagem da DC Comics. É uma série que mostra como seria a vida do Super homem se ele tivesse caído na terra nos tempos atuais. Foi de fato a primeira que acompanhei, me empolgava à espera de cada episódio na Tv.

12. Uma série que você “obrigou” alguém a ver

Stranger Things

st9510b519c64a0ae4

Sim, eu obriguei minha prima e assisti com ela pra ter certeza, depois obriguei meu tio e nós assistimos com ele pra ter certeza também hahaha! É uma série ambientada nos anos 80, com muita nostalgia e mistério. Quando o menino Will desaparece misteriosamente, seus amigos saem para procura-lo por conta própria e acabam descobrindo experimentos secretos do governo e uma menina com poderes especiais.

13. Uma série que você abandonou

The walking dead

68747470733a2f2f73332e616d617a6f6e6177732e636f6d2f776174747061642d6d656469612d736572766963652f53746f7279496d6167652f764a6c617467514159564c6f6a413d3d2d31322e3134643832393339386537363433613537373037323338343835342e

Eu adorava essa série, lembro que assistia no ônibus enquanto ia pra faculdade, mas chegou uma hora que eu não conseguia mais acompanha-la. É sobre um apocalipse zumbi, claro. Um grupo de pessoas percorrem diferentes lugares tentando sobreviver e é isso, eu perdi a paciência. 

14. Uma série que você viciou e terminou em um dia

Merlí

source

Eu já notei que amo séries de época, se elas envolvem psicologia mais ainda. Tem apenas uma temporada e é ótima. Conta a história de um trio de especialistas formado pelo psiquiatra Laszlo, o repórter John e a Sara, a primeira mulher a trabalhar na polícia de Nova York. Um suspense de época bem dinâmico e atmosférico. 

15. Série com diálogos interessantes

Merlí

5c8a6aef250000bd05811ea8

16. Melhor abertura de série

How i met your mother https://youtu.be/-DUV2oAL11A

É uma abertura aconchegante e não da pra resistir e cantamos o “PaPaPaPa” da música “Hey Beautiful” toda vez.

17. Série brasileira favorita

Coisa mais linda

tenor

Já fiz post sobre a série aqui. É linda linda mesmo.

18- Melhor figurino?

Reign

giphy (5)

A série que conta a história da vida de Mary, Rainha da Escócia, em meio a um turbilhão de intrigas políticas e escândalos sexuais, com um quê sobrenatural também. Bom, eu adoro os vestidos e acessórios, sempre fico boquiaberta com isso.

19- Personagem que você se identifica?

Sr. Stacy

68747470733a2f2f73332e616d617a6f6e6177732e636f6d2f776174747061642d6d656469612d736572766963652f53746f7279496d6167652f44705747346858307566337450413d3d2d3637303938373337392e313537366662336461373335396432363233393531

Ela é professora, criativa, à frente do seu tempo, teve um romance trágico e é sem duvidas, uma personagem empática. Me identifico muito. Eu ia dizer o Ted de how i met your mother na verdade, mas não queria soar tão chata (risos).

20. Uma que você gostava muito e foi cancelada

Mindhunter

3e48a7392313d35e50a08e89c017b03e50d1d7bbr1-580-259_hq

Uma série sobre psicologia, crimes e relações pessoais. Conta a história de dois agentes do FBI que tentam estudar e explicar o raciocínio de serial Killers por meio de entrevistas com eles, com ajuda de uma psicóloga comportamental. É baseada em fatos reais, e é muito bem produzida. Vejam, por favor!

21. Uma que todo mundo gosta, menos você

Friends

giphy (4)

Não adianta. Eu juro que tentei, eu comecei essa série umas cinco ou sete vezes, vi mais do que quatro episódios, mas não consegui gostar. Desculpa mundo. Chata demais.

28. Série favorita da infância

Chaves e todo mundo odeia o Chris.

ThreadbareAgileFrenchbulldog-size_restricted
f3f5090a31e40e6faf6e32bc870af4ff9ae6f932r1-420-237_hq

Preciso falar algo? Chaves e todo mundo odeia o Chris representa o brasileiro mais que futebol e samba (risos).

29- guilty pleasure?

The vampire diaries e Pretty little liars 

145133
tumblr_mrj43ixJpO1rotn5co1_500

Eu parei de ver as duas, mas eu cheguei a ver muita coisa e eu gostava. É só que em algum momento eu fico com preguiça, não gosto de séries longas. Mas eu gostava mesmo, era empolgante. 

30 – indique uma série

Cara gente branca

4ed7a494ffb37a705f7fdb6921174ab7dda7a1f6_00

É uma sátira que conta a história de Sam White e outros jovens negros numa universidade majoritariamente branca, nos EUA. É muito bem atuada, aborda o racismo de forma didática e a primeira temporada foi dirigida por Barry Jenkins, mesmo do vencedor do Oscar – Moonlight. Necessária. Se vocês fizerem, me marca que eu quero ver. 

Tagze-se: 13 Reasons Why: trilha sonora da série, Akai Koudan Zillion Dublado, Cursos online e conteúdos gratuitos, For The Throne, Dinâmicos, Rick and Morty, Gregory House M. D., Músic of Cold Case, Zoo, sense8, Humans, Supernatural, The X-Files, Horrible Histories

Dain Yoon cria inacreditáveis ilusões de ótica com tinta e maquiagem

VIVIMETALIUN

Muita gente vem transformando a maquiagem em uma forma de arte interessante e até extrema, mas poucos são capazes de desafiar a lógica, nossas noções de realidade criando verdadeiras ilusões de ótica como a coreana Dain Yoon.

É difícil crer que todo seu trabalho como artista visual ilusionista não se vale de nenhum artifício digital como o Photoshop, e é feito por ela manualmente utilizando maquiagem e tintas. Indo muito além das ilusões tradicionais, como cílios mais longos ou lábios mais cheios, Dain Yoon pode fazer um desavisado questionar a própria sanidade com sua maquiagem.

Todas as fotos © Dain Yoon/fonte:via

Ver o post original

19 ervas medicinais

Chás medicinais são muito usados para tratar doenças. A fitoterapia, como é chamada essa abordagem terapêutica, é bastante antiga, mas tem se popularizado cada vez mais tanto no Brasil quanto em várias partes do mundo. VINICIUS DE VITA CAVALHEIROAtivo Saúde

No entanto, é preciso ter alguns cuidados na hora de consumi-las, e o melhor jeito de fazer é sempre consultar um especialista — sem deixar de lado a medicina convencional, é claro, que têm papel fundamental no tratamento de diversos problemas de saúde.

Propriedades de 19 ervas medicinais

1. Cidreira

Indutora do sono, alivia dores de cabeça e gases intestinais, a cidreira também é sedativa, analgésica, calmante, diurética, hipotensora, depurativa e expectorante. É indicada para:

  • Melhorar a digestão;
  • Aliviar cólicas menstruais e intestinais;
  • Tratar distúrbios renais;
  • Tratar conjuntivites;
  • Aliviar a tosse;
  • Evitar espasmos;
  • Combater a febre alta;
  • Eliminar diarreias;
  • Tratar sintomas relacionados a reumatismos;
  • Melhorar problemas de estômago;
  • Acalmar os nervos e palpitações do coração.

2. Marcela do Campo

A marcela do campo é uma erva estimulante que contribui para:

  • Bom funcionamento do sistema digestivo;
  • Prevenção de uma série de doenças do estômago;
  • Aliviar cólicas intestinais.

3. Marapuama

A marapuama também é uma erva estimulante. Ela ajuda no:

  • Combate à fadiga (cansaço);
  • Tratamento da depressão nervosa.

4. Guaraná

Bastante conhecida pelo refrigerante, as folhas de guaraná também têm seu papel na fitoterapia.

  • Combate o esgotamento físico e mental;
  • Ajuda a tratar depressão;
  • Estimula as funções cerebrais;
  • Favorece atividades intelectuais;
  • Previne arteriosclerose e artritismo

Além disso, também é uma excelente bebida tônica, estimulante e um substituto mais saudável dos energéticos.

5. Ginseng

O ginseng é uma erva revitalizante. Seus benefícios incluem:

  • Inibição do crescimento de células cancerígenas;
  • Ativação da circulação sanguínea;
  • Combate ao estresse;
  • Estímulo às funções sexuais, melhorando o desempenho na cama.

6. Boldo

Muito usado para curar ressaca, o chá de boldo:

  • Estimula a digestão e a secreção biliar, sendo bastante útil no tratamento de distúrbios intestinais e hepáticos;
  • Combate a prisão de ventre;
  • Alivia gases intestinais;
  • Ajuda a tratar transtornos do fígado;
  • Ajuda na queima de gorduras.

7. Camomila

chá de camomila é o preferido de quem está buscando um calmante natural. Só que suas propriedades vão além disso.

  • Desintoxica o fígado;
  • Auxilia no tratamento de reumatismo e da excitação nervosa
  • Alivia enxaqueca;
  • Diminui dores de dente;
  • Combate a insônia;
  • Alivia enjoos;
  • Tonifica a pele;
  • Tem ação anti-inflamatória;
  • Reduz febres intermitentes.

8. Carqueja

A carqueja é muito indicada para:

  • Melhorar a má digestão;
  • Reduzir o cansaço físico;
  • Aliviar a prisão de ventre;
  • Combater a gastrite;
  • Aliviar a azia;
  • Tratar anemia;
  • Prevenir contra distúrbios do fígado e dos rins;
  • Ajudar no tratamento de diabetes;
  • Tratar inflamações urinárias;
  • Combater problemas na próstata;
  • Combater o colesterol alto;
  • Melhorar quadros de gota e angina;
  • Auxiliar no processo de desintoxicação e emagrecimento;
  • Revigorar funções genitais;
  • Reduzir a retenção de líquidos, graças ao seu efeito diurético no organismo;
  • Combater asma;
  • Substituir alguns tipos de antibióticos.

9. Erva doce

  • Acalma os nervos;
  • Elimina o mau hálito;
  • Elimina as toxinas da pele;
  • Alivia cólicas intestinais;
  • Reduz prisão de ventre;
  • Estimula o apetite;
  • Melhora a digestão e a secreção biliar;
  • Restaura o fluxo menstrual;
  • Aumenta a produção de leite das lactantes;
  • Alivia a azia;
  • Muito usado na culinária também como aromatizante.

10. Hortelã

Indicada para:

  • Tratamento da febre;
  • Eliminar vermes;
  • Reduzir espasmos;
  • Combater gases intestinais;
  • Melhorar a saúde do sistema nervoso;
  • Combater inflamações uterinas;
  • Tratar resfriados, faringites, tosse e problemas de garganta
  • Aliviar coceiras;
  • Reduzir inchaços;
  • Combater dores de cabeça;
  • Tratar rinite, conjuntivite, cólicas, diarreias e outros problemas estomacais, intestinais e respiratórios.

O chá é estimulante digestivo, anti-séptico, descongestionante nasal, anestésico e analgésico.

11. Chá preto

O chá preto é o chá mais consumido no mundo.

  • Alivia os sintomas da depressão;
  • Combate dores de cabeça;
  • É tônico, energético, estimula os nervos, músculos e cérebro e auxilia no tratamento de obesidade

12. Canela

O chá de canela é indicado:

  • Contra ulcerações da gengiva e na mucosa da boca;
  • Combate dores estomacais e diarreia;
  • Reduz calafrios e tosses;
  • Combate amenorreia, pressão baixa, respiração ofegante e espasmos;
  • Trata o escorbuto e reumatismos.

13. Porangaba

  • Altamente diurética e não laxativa;
  • Elimina o excesso de gordura e edemas;
  • Tem ação tônica sobre a circulação e auxilia no emagrecimento;
  • Auxilia no combate da fadiga, da asma e da bronquite;
  • Ajuda a tratar diarreia aguda, cólicas intestinais e inflamações renais;
  • Ajuda a diminuir a barriga, inchaço nas pernas e queima de gorduras localizadas.

14. Chá misto de morango

  • É depurativo, vermífugo e diurético;
  • Combate as areias da bexiga, retenção da urina e inflamação dos rins;
  • Indicado em casos de azia, diarreia, reumatismo e gota;
  • Contém cálcio, ferro, fósforo e vitamina C.

15. Chá misto sabor maracujá

  • É refrescante, sedativo, calmante, diurético, desinfetante, anti-inflamatório e depurativo;
  • Indicado para insônia e dores em geral;
  • Combate diabetes, asma e diarreia;
  • A raiz e a semente também atuam como vermífugos.

16. Chá misto sabor de cereja

  • Calmante, vermífugo, elimina cálculos renais e da bílis;
  • É bom para dores reumáticas, nervos, diarreias;
  • Regula o sono;
  • Combate gripes, anginas do peito e afecções da garganta.

17. Chá de abacaxi

  • Auxilia nas doenças respiratórias;
  • Alivia a dor de garganta;
  • Trata bronquite;
  • Previne osteoporose
  • É expectorante, depurativo e diurético;
  • Auxilia na digestão e revigora as funções do fígado.

18. Chá de maçã

  • É tônico, calmante, sonífero e diurético;
  • Possui atividades antibacteriana, antiviral e anti-inflamatória;
  • Ativa o fígado e dissolve o ácido úrico.

19. Chá de frutas cítricas

  • Rico em vitamina C;
  • É calmante;
  • Contribui para o bom funcionamento do intestino;
  • Evita problemas na garganta.

Chaz-se: Aplicativos para fazer chamada de vídeo, As abelhas-azuis, Erva Mate, 7 ervas legais, A erva malária, Ervas medicinais, KINH CHÚ ĐẠI BI, Vamos plantar água? , Água aromatizada

The Rarámuri or Tarahumara

TRAILER: ‘Narárachi’ Is a Poetic Portrait of Everyday Life in Chihuahua’s Indigenous Rarámuri Community

The representation of indigenous peoples is always fraught territory. Outsiders tend to focus on the indigenous lifestyle either as an idyllic, exotic alternative to Western society, or as one beset by poverty, violence, and hardship. Rarely are we treated to an outside perspective that appreciates life in indigenous communities on its own terms, free of prejudices, and open to new discoveries. The documentary Narárachi, by first-time Mexican director Susana Bernal, may just be one of these rare cases. Andrew S. Vargas – Remezcla

raramuri, tarahumara, caballo blanco, huaraches, corrida descalça, ultra maratona, México, nascido para correr, guaraches

The Ultra Caballo Blanco is a unique 50 mile ultra marathon that offers runners from anywhere in the world the incredible opportunity to run with the local Raramuris, “the light-footed ones”. 74 FOOTWEAR DESIGN CONSULTING

raramuri, tarahumara, caballo blanco, huaraches, corrida descalça, ultra maratona, México, nascido para correr, guaraches

Stunning were the Raramuri women with their traditional clothing flowing in the wind as they ran, this photo were taken at the 30km mark.

From the Chepe train station town of Bahuichivo in Chihuahua, getting to Urique is only a slightly adventurous 55km, but very beautiful 4 hour switchback bus ride to the bottom of the Urique Canyon.

The quiet town of Urique is 1,100 inhabitants small and along it flows the beautiful Urique river.

The “Pata de Gallo” Huarache is used for competitive running, a running footwear be so minimal.

raramuri, tarahumara, caballo blanco, huaraches, barefoot running, ultra marathon, Mexico, born to run, guaraches

A la llegada de los españoles el pueblo rarámuri ocupaba desde las grandes llanuras del centro de Chihuahua hasta la Sierra Tarahumara, pero el avance colonizador los obligó a replegarse hacia la sierra, era el único resguardo seguro para evadir del trabajo forzado en las haciendas y en las minas. Ahora las comunidades tarahumaras sólo se encuentran en una parte de la sierra, ya que aún en su refugio siguen siendo despojados. TuriMexico

Los tarahumaras se llaman a sí mismos rarámuri. El término tarahumara es una corrupción o hispanización de la palabra rarámuri: tarámuri, inversión tarumari, de ahí proviene, según el padre Luis G. Verplancken, la voz tarahumara. La mención más antigua de este término la da el misionero jesuita Joan Font en 1608 al citarlos en una carta como “tarahumaros”.


Según el historiador Luis González el término rarámuri significa etimológicamente “planta (del pie) corredora” y que en un sentido más amplio quiere decir “Los de los pies ligeros”, haciendo referencia a una de sus tradiciones ancestrales: la de correr. Sin embargo para ellos, losrarámuri son La Gente, los Hombres, los hijos de Dios. Los rarámuri, al igual que muchos de los grupos indígenas de nuestro continente, conservan como la herencia más importante su cultura y valores espirituales, resultado de miles de años de lucha social que los ha dotado de una intensidad de vida, una forma de existencia; una armonía en las relaciones humanas y con la naturaleza que está muy lejos de alcanzar nuestra sociedad moderna, a pesar de su notable avance tecnológico.


Gran parte de las tradiciones actuales de los rarámuri son una apropiación de lo aprendido de los misioneros jesuitas durante los casi 150 años que convivieron en la época colonial. Expulsada la orden por mandato del rey de España en 1767, los rarámuri reinterpretaron el cristianismo, vaciaron símbolos y ritos en sus propios moldes, dejando lo que nada les decía y conservando y adaptando a su expresión cultural simbólica. El resto, tarea imposible para los misioneros debido a su mentalidad occidental y conceptual.


Las comunidades rarámuri están constituidas por una población dispersa cuyo centro es el valle o el sitio donde está la iglesia o la misión. Hayrarámuri que se alejan más y habitan en cuevas o en cabañas rústicas, dentro de profundas barrancas o en las laderas de los cerros e incluso hay grupos que se desplazan estacionalmente: descienden a las barrancas durante el invierno, huyendo del frío, y regresan a las mesetas en la primavera o el verano. La autoridad máxima tradicional en la comunidadrarámuri es el Gobernador o Siríame, y generalmente reúne a todos los domingos para darles un nawésari o sermón en el que se ventilan los problemas de la comunidad. Los guías espirituales y doctores son losowirúames, de gran autoridad e influencia.


Las festividades son motivo de acercamiento y convivencia, danzas, tesgüinadas y ofrendas son los elementos básicos de sus complejas celebraciones místico religiosas, donde no falta el tesgüino, bebida tradicional de maíz fermentado. Las danzas y la música se transmiten de generación a generación, del mismo modo que se heredan los instrumentos musicales, algunos de origen prehispánico como el “chapareque”, la sonaja y el tambor, otros de la época misional, como el violín y la guitarra. Las fiestas más señaladas son la Semana Santa, especialmente en Norogachi, a la de la Virgen de Guadalupe el 12 de diciembre, y las fiestas patronales.

Os Rarámuri

Los rarámuriproducen una rica variedad artesanal entre herramientas, adornos y utensilios que ellos consumen, pero que también venden a los turistas. Las mujeres son muy hábiles en la manufactura de gruesas cobijas, cintas, cestas, faldas y blusas; los hombres son diestros en la talla de madera.


La medicina tradicional, asociada a ciertos rituales mágico-religiosos en los que llegan a utilizarse plantas alucinógenas como el peyote, es la base de sus curaciones. El conocimiento rarámuri de las plantas medicinales y su aplicación constituye un legado para la medicina moderna.


Dos son los principales juegos de los rarámuri: las carreras de bola entre los hombres, rarajípari, y las carreras de mujeres donde lanzan dos pequeños aros entrelazados llamadas rowema. Las carreras se juegan por equipos que representan a sus comunidades, pueden ser dos o más. Distancias de 200 kilómetros cuadrados son cubiertas en una carrera ininterrumpida, en la que se va empujando una pelota de encino, durante más de 24 horas. Toda la comunidad apoya y ayuda a sus competidores, les llevan agua y pinole, iluminan su camino durante la noche con ocotes encendidos, les echan porras, y hasta corren con ellos.


De acuerdo a su cosmovisión, los tarahumaras se saben parte integrante de la tierra que habitan, de la naturaleza y por lo tanto del universo. La tierra es la vida y si un rarámuri es despojado de ella, como ha ocurrido a muchos, pierden la esencia de su ser. En su concepción Dios el “Onorúame”, es padre y madre al mismo tiempo.

Los rarámuri valoran más a las personas que a las cosas y el respeto al ser humano es esencial en su cultura, de tal forma que una ofensa o falta cometida en agravio de un semejante puede ser causa de enfermedades que no se curarán hasta que el error sea enmendado. Compartir es la base de su sociabilidad y cuando para hacer una tarea (como levantar una casa, una cerca o cosechar) una persona recibe el beneficio del trabajo comunitario y debe agradecerlo preparando tesgüino para todos los participantes, que no aceptarán nada más a cambio.

Los Rarámuri


Los rarámuri sólo rezan ornamentalmente en forma ocasional; para ellos la danza es su oración; con la danza piden perdón, piden la lluvia, dan las gracias por ella y por la cosecha; danzando ayudan a repá betéame (el que vive arriba), para que no pueda ser vencido y predomine sobre “el que vive abajo” o sea reré betéame, el diablo.


Rehúyen al hombre blanco, al mestizo o “chabochi” porque engaña, roba, acumula, despoja, invade sus tierras, es ventajoso, destruye el bosque, no comparte ni es justo; todo esto se contrapone a los valores rarámuris que llevan hasta sus últimas consecuencias. El hambre, la desnutrición y las enfermedades que se han sufrido en las últimas décadas, son consecuencia del despojo masivo de sus tierras, proceso del que han sido víctimas durante el presente siglo y que hasta la fecha continúa.


Hubo otros tiempos mejores, de ellos tenemos el testimonio del noruego Carl Lumholtz que hace un siglo convivió largamente con los rarámuri: No se conocen allí las enfermedades pulmonares… su resistencia es verdaderamente fenomenal… el rasgo más notable de estos indios es la maravillosa salud que tienen y que se les advierte desde luego…


La cultura rarámuri no es inferior ni superior a la nuestra, es diferente, y tiene tanto derecho a existir y a exigir que se le respete como cualquier otra cultura. Tiene muchos valores que nosotros deberíamos aprender y practicar. Los rarámuri son la conciencia de la sierra.

A SUS 23 AÑOS, Lorena, corredora de origen tarahumara, hace honor al endónimo de “pies ligeros” del pueblo rarámuri: el pasado 9 de junio obtuvo el tercer lugar en la categoría senior del Ultramaratón Tenerife Bluetrail, una competencia de 102 kilómetros y que reunió a 2 mil 400 corredores de 38 países.

En 20 horas, 11 minutos y 37 segundos, Lorena atravesó senderos del Parque Nacional del Teide, arropada con su indumentaria tradicional: un vestido floreado, pañuelo al cuello y un par de huaraches.

Pero no fue sola a Europa. Sus hermanos Mario, de 37 años, y María Juana, de 18, también corren y representaron al municipio de Guachochi, Chihuahua —de donde son originarios— y a México en Tenerife. Eréndira Aquino – Newsweek

Tarámuri-se: CALVIN WARS, En+coleira+ar, Maior encontro dos povos indígenas do Brasil será on-line, “Vamos seguir resistindo”: recado dos povos da floresta, Pensar as Resistências, Aprender com os Povos Indígenas, Protea, Pambu Njila

Playlist “me curar de mim”

Eu adoro essa canção, ela fala com a gente de uma forma mais íntima, de um jeito meio abrupto, aquele sacode que faz a gente levantar e se enxergar, não como um deus, um senhor ou senhora perfeição, mas sim como aquilo que irremediavelmente somos, como fracos, como errantes, como seres humanos. Me curar de mim é uma canção da cantora Flaira Ferro, acho que já disse aqui em algum post o quanto estou apaixonada pelas músicas dela, mas não vem ao caso, escolhi o nome dessa canção pra dar título a minha playlist de hoje porque faz bem a gente promover o autocuidado, então… Um pouco de canções sobre cura, e essas coisas.

1 – Me curar de mim – Flaira Ferro

“Pra me encher do que importa
Preciso me esvaziar
Minhas feras encarar
Me reconhecer hipócrita”

Nessa canção, a cantora pernambucana faz uma verdadeira terapia. É importante dizer em voz alta os nossos defeitos, se despir, se reconhecer “hipócrita”, pois é só assim que podemos nos reconstruir, entendendo que não somos perfeitos.

2- Eu apenas queria que você soubesse – Gonzaguinha

“E que a atitude de recomeçar é todo dia toda hora
É se respeitar na sua força e fé
E se olhar bem fundo até o dedão do pé”

Gonzaguinha é um grande compositor, inegável. Nessa canção, o cantor fala da importância de se amar e que se amar tem a ver com “se entender”.

E ah, não tenha medo de novas feridas, pois é isso que a vida nos ensina.

3 – Me sinto ótima – Banda do mar

“Cansei de carregar milhões de medos
Das pessoas que me cercam e me pesam de agonia
Eu já tenho lá os meus anseios, os meus receios
Que eu perco com a luz do dia
Eu tenho acordado cedo e me sinto ótima”

Gostinho de coragem, de seguir sua própria trilha? Então, acorda cedinho e tenta. Tentar é importante.

4- Simples assim – Lenine

“Viver é uma paixão do inicio, meio ao fim

Pra quê complicação, é simples assim
É, eu ando em busca dessa tal simplicidade
É, não deve ser tão complicado assim”

Essa é sobre desacelerar, sobre tentar olhar a vida por uma perspectiva mais simples e eu sei que gente sabe que não é, mas é importante tentar descomplicá-la. O simples é bonito.

5 – Born this way – Lady Gaga

“Não há nada de errado em amar quem você é
Ela dizia: Pois Ele te fez perfeita, querida
Então levante a sua cabeça, garota, e você irá longe
Me escute quando eu digo

Eu sou linda do meu jeito
Pois Deus não comete erros
Estou no caminho certo, querido
Eu nasci assim”

E pra terminar com chave de ouro, a icônica música dessa deusa do pop. Uma música sobre aceitar quem somos, do jeito que somos, nossas escolhas, nossa beleza. Você é lindx!

Vamos dançar?!

Cure-se: Medicinal Vibes, Linha reta, spa day by home, Effortless Meditation ou Meditação Sem Esforço, Some of the best House M D songs, Bidu Sayão, Quebrada Queer, Dinâmicos

O Elo Perdido (2019)

O Elo Perdido (2019) – Documentário sobre agrofloresta. PorQueNão?

Um filme em busca do elo perdido entre natureza e civilização. Partindo de Belo Horizonte, vamos embarcar em uma incrível aventura pelo Brasil, documentando a prática agroecológica e agroflorestal nas suas mais diversas formas de expressão no país. Passando pelos Pataxó da Bahia e alcançando até as comunidades rurais do portal da Amazônia, vamos dialogando com os povos sobre suas experiências. Desde movimentos sociais a projetos empresariais, todos em busca do elo florestal. Um filme que revela um novo pacto para a sociedade contemporânea, em torno do bem estar sócio-ambiental do Planeta.

Porqueze-se: O intelectualismo “kitsch”, Capitão Fantástico, Henry Thoreau, O POVO BRASILEIRO, A Civilização Iorubás, Shenlongwan, uma mão., ‘Ibaré Lewá’: amizade bonita entre Orixá e natureza, gente de dos espíritus

O Mundo Vegetal e as constelações

A astrologia estuda a relação dos astros com a vida humana, quer seja individual, grupal ou mesmo planetária. Com certeza os homens mais antigos observavam a passagem dos planetas e das fases da lua diante do zodíaco e sabiam utilizar beneficamente esta força no plantio, bem como na magia e no seu dia a dia. TÂNIA GORIBruxaria Natural

Nossos antepassados observaram que a medida que a lua passava pelas constelações, transmitia ao solo a as plantas forças que vão beneficiar as quatro parte dos vegetais:
As raízes são beneficiadas pela passagem das constelações de terra (Touro, Virgem e Capricórnio) ; As folhas e caules são beneficias pelo elemento água (câncer, escorpião e peixe) ; as flores pelo elemento ar (gêmeos, libra e aquário) e os frutos e sementes pelas constelações de fogo (Áries, leão e sagitário).

Se aceitarmos que os satélites dirigidos para júpiter, plutão entre outros nos mandam ondas magnéticas sensibilizando aparelhos eletrônicos e eletromagnéticos aqui na Terra, porque não acreditar que corpos celestes muito mais complexos refletem e enviam ondas elétricas pela própria luz de reflexão dos planetas.

A força de cada constelação sobre as plantas.

Áries – Signo de fogo – Marte. Rege os liquens que preparam o caminho para o vegetal. Inicio do crescimento das forças e no decorrer deste período as plantas desenvolvem mais rapidamente. Época propicia para se fazer sementeiras, principalmente das frutas, colhe-se cereais e os armazena. Período para se fazerem mudas de estacas. Plantas regidas por Marte – arruda, cebolinha, coentro, malva, manjericão, capuchinha, poejo, urtiga, mostarda, pêssego, tanchagem, raiz-forte, pinho, pimenta-da-Jamaica, coentro, rosa-vermelha, sândalo, patchouli, gerânio, jasmim, abacaxi, acanto, alcachofra.

Touro – Signo da Terra – Vênus. Rege os fungos e os cogumelos, período que favorece tudo que dá debaixo da terra. Também favorável para plantar arvores ou transplanta-las. Plantas regidas por Vênus: mil – folhas, crisântemo, azedinha, rosa, alcachofra, hortelã pimenta, camomila, erva-de-gato, tomilho, verbena, violeta, trigo, sândalo, benjoim, murta, pêra, malva, pêssego, Artemísia, mirra, narciso, visco, beladona, erva-moura, zimbro, maçã.

Gêmeos – Signo de ar – Mercúrio. Rege os musgos sobre as arvores e as pedras, este não é um período muito fértil na agricultura, sendo mais favorável preparar a terra para cultivá-la no período seguinte. Plantas regidas por Mercúrio: Aneto, salsa, hortelã-pimenta, alfazema, manjerona, orégano, segurelha, cenoura, funcho, lírio-do – vale, canela, narciso, estoraque, cálamo-aromático, hamamélis, cana-de-açúcar, erva-de-gato,

Câncer – Signo de água – Lua. Rege os fetos, cavalinhas e licopódios. Período propício para semear e transplantar as folhas e ervas medicinais. Plantas regidas pela Lua: Babosa, erva-cidreira, papoula, rosa-branca, avelã, amêndoa, peônia, cânfora, jasmim, olíbano, sândalo-branco, lírio florentino, limão, bétula, gengibre, nabo, nogueira, aveia, couve, lúpulo, mil – folhas.

Leão – Signo de Fogo – Sol. Regem as plantas coníferas como os pinheiros. É neste período que começando a plantar os cereais e feijões, fazer podas em trepadeiras, roseiras e frutíferas. Plantas regidas pelo Sol: Amêndoa-amarga, camomila, bergamota, calêndula, camomila, camomila-romana, citronela, louro, Angélica, hipérico, alecrim, açafrão, girassol, cravo-da-índia, canela, mirra, violeta, laranja, tanchagem, aveia, cevada, genciana, incenso, lótus.

Virgem – Signo de Terra – Mercúrio. Regem os grãos, as gramas e é neste período que continuamos a plantar os cereais e realizar podas. Durante o período de virgem devemos borrifar as plantas com água de urtiga para protegê-las e para aumentar os poderes das ervas.

Libra – Signo de Ar – Vênus – (semelhante ao touro)

Escorpião – Signo de Água – Plutão. Rege as plantas medicinais e as palmeiras. Ótimo período para secar as ervas e armazená-las. Em Escorpião também devemos borrifar as plantas com água de urtiga. São plantas regidas por Plutão: Begônia, datura, cipreste.

Sagitário – Signo do Fogo – Júpiter. Rege as grandes arvores e as florestas. Neste período plantam-se com sucesso as arvores de frutas e também as arvores que queremos que cresçam mais rapidamente e que fiquem mais altas. São plantas regidas por Júpiter: borragem, dente-de-leão, sálvia, agrimônia, hissopo, rosa vermelha, carvalho, noz-moscada, bálsamo, cedro, anis,morango, oliveira, couve

Capricórnio – Signo de Terra – Saturno. Rege as plantas com flores e pétalas separadas. Neste período plantamos as arvores, para que as madeiras durem muito mais tempo e também fazemos colheitas. Plantas regidas por Saturno: cavalinha, confrei, cipreste, ervilha-de-cheiro, magnólia, mirra, laranja, vetiver, absinto, patchouli, musgo, alho, beladona, cânhamo, estramônio, lúpulo, mandrágora.

Aquário – Signo de Ar – Urano. Rege as plantas de flores e pétalas unidas. Neste período continuamos a colher, propício para secagem e armazenamento. Plantas Regidas por Urano: arruda, cúrcuma, laranja-azeda, figueira.

Peixes – Signo de água – Netuno. Rege as plantas com muita umidade ou que morem na água. Período favorável para se iniciar uma horta, mas totalmente impróprio para as colheitas, que ocorrera rápida deterioração.

Plante constelações: Nutrição verde, Ervas medicinais, Água forever, Desinfetante ecológico, Águas de março, La Agroecología en tiempos del COVID-19, Faça você mesma, para economizar!, 32 Princípios para Lidar com seu DinheiroHortas e temperos, Como fazer máscara com camiseta

História da Maconha

Esta pesquisa não tem intenção de fazer apologia ao uso de drogas, mas de uma análise historiográfica em torno da origem da maconha no Brasil e no mundo. Sedas e Pipes

A maconha possuí seu primeiro registro em 27.000 a.C. A planta tem origem no Afeganistão e era também utilizada na Índia em rituais religiosos ou como medicamento. Na mitologia, a Cannabis era a comida preferida do deus Shiva, portanto, tomar bhang, uma bebida que contém maconha, seria uma forma de se aproximar da divindade. Na tradição Mahayana do budismo, fala-se que antes de Buda alcançar a iluminação, ficou seis dias comendo apenas uma semente de maconha por dia e nada mais. Como medicamento a planta era usada para curar prisão de ventre, cólicas menstruais, malária, reumatismos e até dores de ouvido.

Romanos e gregos usavam-na para a fabricação de tecidos, papéis, cordas, palitos e óleo. Heródoto, o pai da História, menciona a utilização do cânhamo (presente no caule da maconha), para fazer cordas e velas de navios. Inclusive, é bom mencionar o quão presente esta planta esteve na formação do Brasil, pois as velas e cordas das caravelas portuguesas que aqui chegaram também eram feitas de cânhamo, assim como muitas vestimentas dos portugueses.

O cultivo da maconha se expandiu da Índia para a Mesopotâmia, depois Oriente Médio, Ásia, Europa e África. Na renascença a maconha tornou-se um dos principais produtos agrícolas europeus, sendo pouco usada como entorpecente. Johannes Gutemberg, inventor e gráfico alemão, teve sua maior e mais famosa obra A Bíblia de Gutemberg, a primeira Bília impressa, feita com papel de cânhamo. Ironico, né?! Com a “Santa Inquisição”, os católicos passaram a condenar o uso medicinal da maconha feito por “bruxas”, estas por sua vez foram queimadas por usarem a planta no feitio de remédios.

A primeira Bília impressa da história usou Cannabis como matéria prima.

Na Bélle Époque (final do século XIX), a maconha virou moda entre os artistas e escritores franceses, mas era também utilizada como fármaco para dilatar bronquios e curar dores. Dentre os intelectuais que chapavam o coco, podemos citar: Eugene Delacroix, Victor Hugo, Charles Buadelaire, Honoré de Balzac e Alexandre Dumas. Eles se reuniam para fumar haxixe e pesquisavam sobre o efeito da droga no tratamento de doenças mentais. Nessa época o Brasil vendia cigarros de maconha em farmácias!

A maconha foi trazida para a América do Sul pelos colonizadores e as primeiras plantações foram feitas no Chile, por espanhóis. No Brasil, como já citei, além das caravelas, durante o século XVI os escravos africanos traziam-na escondida na barra dos vestidos e das tangas, para que fossem usadas em rituais de Candomblé. Outra possibilidade da cannabis ter chego até o nosso país é através dos marinheiros portugueses. Vale lembrar que a afirmativa de que a planta tenha sido trazida por africanos muitas vezes repercutiu como forma de preconceito, e nada prova que ela não possa ter sido trazida por marinheiros portugueses. Inclusive o uso de cachimbos d’àgua, principal técnica utilizada para fumar a erva até a primeira metade do século XX, teria sido introduzida pelos portugueses, estes por sua vez haviam trazido o hábito das culturas canábicas com as quais tiveram contato na Índia, principalmente na boa e velha Goa! (Imagem)

Na foto o chamado "cachimbo d'água"

Em 1783, o Império Lusitano instalou no Brasil a Real Feitoria do Linho-cânhamo (RFLC), uma importante iniciativa oficial de cultivo de cannabis com fins comerciais por causa da demanda de produtos a base de fibras. Segundo historiadores e pesquisadores estudiosos da área, há inúmeros indícios de que Portugal investiu alto na plantação de marijuana no Brasil. Para que isso ocorresse, a Coroa financiou não só a introdução, mas também a adaptação climática da espécie em Hortos de estados como o Pará, Amazônia, Maranhão, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Bahia.

No século XX, a maconha ainda era uma droga lícita e economicamente positiva, mas se tornou pouco aceita por representar as baixas classes sociais, pois a erva representava as raízes culturais do continente africano. Vale destacar que até então, colonizadores, senhores de engenho e Agentes do Império Lusitano já estavam habituados com o cultivo e uso da erva, mas o preconceito foi mais forte.

O primeiro documento proibindo o uso da maconha foi da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, em 1830. Este documento penalizava o uso da erva, mas não houve repercussão sobre o assunto. Porém, no inicio do século XX, com a industrialização e urbanização, o hábito de “puxar um” ganha adeptos, além de ex-escravos, mestiços, índios e imigrantes rurais, os moradores do meios urbanos passaram a utilizar a Cannabis, e é aí que autoridades começam a se preocupar com a repercussão da droga.

Apesar da planta ser utilizada como matéria-prima para fibra textil principalmente da elite, sua imagem ficou marcada e associada pelos pobres, negros e indígenas. No final do século XIX e inicio do XX, o processo de urbanização fez com que a população imigrante fosse vista como fonte de problema sanitário. Grupos higienistas e médicos  passaram a estudar e controlar a população através de instituições específicas. Criaram-se delegacias, Inspetoria de Entorpecentes, Tóxicos e Mistificações, que era responsável por reprimir práticas religiosas africanas ou indígenas, em geral, consideradas como feitiçaria, candomblé ou magia negra. A capital brasileira tinha que servir de modelo, e desta forma a população pobre que vivia nos centros urbanos passaram e ser perseguidas, tiveram suas casas e cortiços destruidos, passaram assim dos centros para as margens da cidade, formando as famosas favelas do Rio de Janeiro.

“Eu não fumo maconha, é coisa de preto”

Um fato curioso não confirmado: em 1924 o repudio contra a maconha piorou, e querem saber o pior? O culpado disso tudo foi um brasileiro! Durante uma reunião da Liga das Nações (antecessora da ONU), governantes estavam reunidos para discutir sobre o ópio, porém, o colega brasileiro aproveitou o momento para fazer um discurso sobre a maconha, afirmando que a droga matava mais que o ópio. Pode isso?! E foi desta forma que a maconha entrou na lista das substâncias passíveis de punição. Já com a ONU formada, em 1961, a maconha, junto com a heroína, foram consideradas as drogas mais perigosas e nocivas. Porém, são justamente os anos 60, do Movimento Hippie, que fizeram as drogas serem mais difundidas e vistas como combustível criativo.

Atualmente há inúmeras polêmicas e discussões em torno do assunto. De um lado, pessoas que apoiam sua liberação para uso terapêutico, assim como já é feito em lugares como Holanda, Bélgica, Espanha, Itália, França, Alemanha, Inglaterra e Dinamarca, Australia, Ásia, Oriente Médio, África, Estados Unidos, Canadá. Dentre movimentos representativos a favor, podemos citar o mais famoso deles: a Marcha da Maconha. De outro lado, pessoas mais conservadoras que alegam que a maconha além de ser prejudicial, pois aumenta a propensão à esquizofrenia e a doenças bronquio pulmonares, é uma porta para o uso de outras drogas.

Nos EUA, o dia 20 de abril é comemorado como o Weed Day, ou Dia da Erva, em português. A data foi criada por estudantes da San Rafael High School em 1971, e acabou evoluindo para um feriado da contracultura, sendo um dia para manifestações e eventos favoráveis à legalização. É desta data que surgiu a brincadeira de 4:20, que inunda os Facebooks atualmente: é uma referência à data 4/20 (nos EUA o mês vem antes do dia na data).

Diante disso, voltamos à eterna reflexão: ela deveria mesmo ser proíbida? Os danos à saúde existem, mas é claro que a proibição é uma decisão muito mais apoiada em política e sociedade do que em saúde. As comparações com os danos e efeitos da nicotina e do álcool já estão banalizadas, mas são pertinentes. Será que mesmo um século depois, ainda precisamos marginalizar uma substância como uma forma de segregar a baixa sociedade? Qual a sua opinião?

Nos recortes do século 19,  parte da planta consumida no Brasil vinha da Índia, especificamente da colônia portuguesa de Goa. Os portugueses também investiram na plantação da cannabis em solo brasileiro, instalando no Brasil em 1783 a Real Feitoria do Linho-Cânhamo, financiando a plantação e preparando a adaptação ao nosso solo e clima, em hortos selecionados em estados como Amazonas, Maranhão e Bahia.

A Real Feitoria do Linho Cânhamo esta localizada no Rincão de Cangussú, a instalação da empresa portuguesa em território Sul-rio-grandense buscava integrar a política sustentável do governo Pombalino. Instalando-se em região que posteriormente caracterizar-se-ia como centro da produção charqueadora, a cidade de Pelotas, colocava em confronto a elite pecuarista-charqueadora e os interesses político institucionais do governo português. Fundamentalmente pelo fato de a empresa ter sido transferido para a região do Faxinal do Courita, atual cidade de São Leopoldo, a pesquisa referente a esta primeira experiência com o linho no Rio Grande do Sul tem se efetivado como uma necessária restauração da história do estado, onde atualmente pode-se verificar que o não-povoamento das terras sulinas, disseminados em pesquisas anteriores, eram conclusões, no mínimo, insuficientes. FIBRA DE LINHO NUM PALMO DE TERRA: A OCUPAÇÃO DAS TERRAS DA FEITORIA DO LINHO CÂNHAMO – Júlio César de Oliveira. História Unicap | Recife, PE, Brasil | ISSN 2359-2370 | Universidade Católica de Pernambuco

“Linho Cânhamo: Nome que, por vezes, se atribui ao cânhamo.” Grande Enciclopédia Portuguesa Brasileira. Pg. 168 do volume XV, Biblioteca pública de São Leopoldo- Portugal. HISTÓRIAS DO VALE DO CAÍ

A prefeitura tem a sua responsabilidade, mesmo a Casa não sendo um prédio da público, era administrado pelo Museu. A saída, agora, é unir forças. Já entramos em contato com o governo do Estado, faremos com o governo federal, e precisaremos da iniciativa privada – projeta o secretário municipal de Cultura de São Leopoldo, Pedro Vasconcelos. A história da Casa do Imigrante:

1788 – Construção do prédio que abrigou a Real Feitoria do Linho Cânhamo, especializada na fabricação das cordas dos navios portugueses.

1824 – Fazenda recebe os 39 primeiros alemães a desembarcarem no Estado.

1941 – Acontece uma grande reforma quando a prefeitura assume a casa, que foi repassada pelos luteranos que administravam o local. No mesmo ano, vira sede da Escola Dr. João Daniel Hillebrand.

1976 – Transforma-se em subsede do Museu Histórico Visconde de São Leopoldo.

1984 – O local é transformado em museu.

1992 – Prédio é tombado pelo Patrimônio Histórico do Estado.

2014 – A construção é fechada para visitação por falta de infraestrutura adequada. GaúchaZH

É fato que alguns temas de nossa história são considerados tabus. Tais fragmentos de nosso cotidiano do passado são colocados de lado por uma série de motivos, e o preconceito é a principal razão. Douglas Nascimento – São Paulo Antiga

Realze-se: Fibra de “maconha” na produção têxtil, Como enriquecer e educar licitamente falando!?!, Enquanto isso em Portugal, surto!?!, Canabidiol, o CBD, Hemp Car, Cursos de saúde da UFPB: Uso medicinal da maconha

Sea angels

Found all over the world, from polar regions to tropical seas, sea angels are free-floating sea slugs with wing-like appendages called parapodia, and a gelatinous, mostly transparent body, stretching just 5 cm long. Becky Crew – Australian Geographic

Sea angels (clade Gymnosomata) are a large group of extremely small, swimming sea slugs, not to be confused with Cnidarians (Jellies and other similar creatures), classified into six different families. They are pelagic opisthobranchs in the clade Gymnosomata within the larger clade Heterobranchia. Sea angels were previously referred to as a type of pteropod.

Close to home, sea angels have been found all along the north-east coast of Australia and up around Papua New Guinea. The stunning specimen in the image above was spotted in the icy waters of the White Sea, off the northwest coast of Russia.

Sea angels are protandrous hermaphrodites, which means they start out male and turn female throughout the course of their lives. Clownfish are a great example of this type of hermaphroditism, which makes Finding Nemo a far more complicated scenario than the movie suggests.

O anjo do mar é um caracol antigo evoluído, descendente de um ancestral comum com todos os tipos de caracóis e lesmas encontrados aí mesmo no seu jardim.

Ouro verde e proteção do Planeta

A  humilde palmeira macaúba da região do Cerrado no Brasil  é principalmente cortada como um incômodo, para limpar a terra e criar gado, nativa do Brasil, a árvore produz um suprimento constante de óleo de palma com potencial significativo para energia verde, a saber, biocombustível e uso em alimentos e cosméticos. Ação CIF

A   Macaúba é resistente à seca, cresce em pastagens que podem ao mesmo tempo ser usadas para pastagem de gado, oferecendo uma alternativa às tradicionais plantações africanas de palma de uma única colheita, que tendem a resultar em terras degradadas e desmatamento.

“Se metade das pastagens atuais no Cerrado tivesse macaúba plantada lá, o volume de óleo provavelmente seria maior que o volume obtido da palma para uso na maioria dos alimentos industrializados em todo o mundo”, observa Johannes Zimpel, diretor da Inocas.

A região do Cerrado agora abriga o primeiro projeto agroflorestal de macaúba do mundo, a palmeira que não era cultivada comercialmente no Brasil até os últimos anos e lançar um novo agronegócio ecológico não é uma tarefa simples, porêm um investimento de US$ 3 milhões do Programa de Investimento Florestal (FIP) dos Fundos de Investimento Climático (CIF), por meio do Fundo Multilateral de Investimentos do Laboratório do Banco Interamericano de Desenvolvimento (Fumin / BID) e uma parceria com uma empresa privada empresa iniciante, INOCAS.

Encontrar culturas alternativas e esquemas agroflorestais que abordem mudanças no uso da terra e práticas agrícolas, que são as duas maiores fontes de emissões do país. O Brasil tem metas ambiciosas de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 43% abaixo dos níveis de 2005 até 2030.


O projeto visa estabelecer 2.000 hectares de plantações de Macaúba que também servem como fazendas de gado, que produzirão 1.500 toneladas de frutas por ano para produzir óleo de palma, absorvendo 300.000 toneladas de equivalente de dióxido de carbono que, de outra forma, acabariam na atmosfera e ao treinar os agricultores locais sobre novas práticas em agrosilvicultura e agricultura multiuso, o projeto está melhorando os meios de subsistência e protegendo o meio ambiente.

O bioma Cerrado é um ecossistema de savana que cobre mais de 2 milhões de quilômetros quadrados. Um hotspot de biodiversidade, ele armazena 9 gigatoneladas de carbono em sua vegetação primária e hospeda 4.200 espécies. Dois terços das regiões hidrográficas do Brasil se originam lá. No entanto, a região sofre taxas mais altas de desmatamento do que a Amazônia. Quase metade da área foi convertida em pasto ou área cultivada.

No estado de Minas Gerais, onde o projeto está ocorrendo, a ênfase na limpeza de terras para gado se deve em parte porque a topografia impede o uso de máquinas agrícolas. Para os pequenos agricultores, em particular, existem poucas outras opções de vida devido à seca e à piora da fertilidade do solo, os agricultores lutam para sobreviver cortando árvores e expandindo seus pastos, aumentando o escoamento que leva à erosão, aumentando a crise climática.

A infusão inicial de dinheiro permitiu ao INOCAS começar a estabelecer árvores de macaúba, inclusive através de parcerias com um viveiro local para aumentar as taxas de germinação e crescimento, além de convencer os agricultores locais a cultivar biocombustíveis, pois estavam relutantes em experimentar as árvores, porque teriam que mudar seu gado por três anos até que as árvores crescessem o suficiente.

A equipe do INOCAS percorreu 90.000 quilômetros em estradas de terra e distribuiu um vídeo do YouTube com 100.000 visualizações. No período inicial de estabelecimento de novas plantações, por exemplo, quando as pastagens não podiam ser usadas para o gado, alguns agricultores misturavam colheitas sazonais, como abacaxi, feijão, batata doce, mandioca, abóbora, arroz, milho, melancia e amendoim.

No início de 2020, uma visão inicial de um novo uso da árvore macaúba floresceu no plantio de quase 33.000 árvores em mais de 500 hectares. Mais de 29.000 toneladas de frutas foram coletadas. É apenas o começo, mas o suficiente para mostrar o quanto é possível.

O plantio dos primeiros 2.000 hectares está previsto para ser concluído no sexto ano do projeto. Depois disso, usando seu próprio caixa, o INOCAS espera crescer 1.000 hectares por ano e angariar financiamento adicional de US $ 4 milhões para construir sua própria fábrica de processamento.

À medida que cada rebento fino se move em direção ao céu, ele envia uma mensagem. Novas indústrias podem ser criadas para resolver a crise climática e melhorar a vida humana. Às vezes, é tão simples quanto ver valor e possibilidade no que foi descartado. 

Clique aqui para baixar o  estudo de caso  e o  resumo.

Verze-seÓLEO DE COPAÍBACASES SEBRAE: BANCO PÉROLA, HERSELF E SUMÁPETER WEBBAGRO É TÓXICOANA PRIMAVESI, ENGENHEIRA AGRÔNOMA.LES AVANCHETSPROIBIDO PLANTAR!!!A ÁGUA OCULTAALIMENTO EM ATÉ 60 DIAS1ª FEIRA DE ECONOMIA SOLIDÁRIA E AGRICULTURA FAMILIAR

Poesia mística em Kabir, Rumi e Tagore 2018

“A poesia é a expressão, pela

linguagem humana elevada ao seu ritmo essencial,

do sentido misterioso da existência;

ela dota, assim,

de autoridade a nossa vida,

e constitui a única tareja espiritual.” S. Mallarmé

“O terceiro tipo de possessão e loucura é o das Musas,

(…) Se um homem chega à porta da poesia

intocado pela loucura das Musas,

acreditando que apenas a técnica fará dele um bom poeta,

ele e suas composições jamais atigem a perfeição,

mas são completamente eclipsadas

pelo desempenho do louco inspirado.” Platão, Fedro

Palestra foi ministrada pela professora LÚCIA HELENA GALVÃO, na Livraria Cultura em Brasília, por ocasião da Semana da Filosofia em 2017.

O Dia Mundial da Filosofia, estabelecido pela UNESCO, é celebrado todos os anos por NOVA ACRÓPOLE, com várias apresentações e instalações filosóficas, em todo o Brasil.

Nova Acrópole é uma organização filosófica presente em mais de 50 países desde 1957, e tem por objetivo desenvolver em cada ser humano aquilo que tem de melhor, por meio da Filosofia, da Cultura e do Voluntariado.

Siga-nos:

www.acropolis.org (Internacional)

www.acropole.org.br (Brasil – Centro-Oeste, Norte e Nordeste, exceto Bahia)

www.nova-acropole.org.br (Brasil – Sul, Sudeste e Bahia)

www.nova-acropole.org.br

Poetize-se: IMAGINAÇÃO: o poder de criação do homem, Convite à Filosofia, O Dia em que a Terra Parou, Poema, poesia e soneto, Te desejo Vida, Índio? No Brazil? Nunca existiu?!?, Dia mundial da Água, da vida e do planeta!!!, Nave Mãe humana, Dia do músico, Um ladrão no espelho!!!, Ascese, de Nikos Kazantzákis, AS BABUCHAS DE ABU KASEM

GREG NEWS – MST e Mineração

GREG NEWS – MST

Escola de Arte Virtual – Joao das Neves

A reforma agrária está entre tantas outras reformas que a sociedade brasileira tanto almeja para uma agenda de erradicação da miséria e da desigualdade, valorizando a função social da terra. Assegurar os direitos do trabalhador do campo é, ao mesmo tempo, defender sua dignidade enquanto brasileiro. RIBEIRO, Paulo Silvino. “O MST no Brasil”; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/sociologia/mst.htm. Acesso em 26 de maio de 2020.

Com a primeira entrega realizada na última sexta-feira (08), as Cestas Agroecológicas do MST já são um sucesso no Alto Sertão de Alagoas. A iniciativa de comercialização leva produtos dos assentamentos e acampamentos da Reforma Agrária direto para a mesa dos consumidores na cidade. As cestas já são recebidas nas cidades de Piranhas e Delmiro Gouveia. Gustavo MarinhoMST

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) anunciou a captação de R$ 1 milhão para investir numa indústria de beneficiamento de produtos agrícolas. Os recursos são oriundos do Financiamento Popular (Finapop), fundo criado pelo engenheiro e consultor Eduardo Moreira, que promete revolucionar a forma de investir, beneficiando projetos com potencial de mudar a cara do Brasil.

A Coopan possui criação própria e abatedouro para venda de carcaça suína. Também produz leite e arroz orgânico, que é um dos mais vendidos do país.

A iniciativa, segundo Moreira, serve para mostrar que o MST “não é esse bicho de sete cabeças”. Ele diz que o movimento conta com uma organização tão eficiente quanto as grandes empresas brasileiras, como a Vale e a Petrobras, o que justifica o baixo risco do investimento.

A diferença, diz ele, é que nos fundos tradicionais, o investidor não sabe exatamente para onde vai o seu dinheiro. No Finapop, os investimentos são transparentes, e a pessoa pode escolher qual projeto pretende beneficiar. A inspiração veio do banco holandês Triodos, que tem uma cartela de investimentos sustentáveis e que privilegiam a economia local. c/SUL21

GREG NEWS | MINERAÇÃO

Metaze-se: MULTIVERSO MARVEL, TERRA OCA, CASES SEBRAE: BANCO PÉROLA, HERSELF E SUMÁ, MBIRA, A GRILAGEM DE TERRAS EM 3 MINUTOS, STREET PRESIDENT, REIS DO AGRONEGÓCIO, A INVASÃO DO BRASIL, SÓ É ÍNDIO QUEM OPTA POR SER!

Jardim em garrafa, sem água desde 1972

Se alguém duvida da força autossuficiente da natureza para crescer, florescer e se multiplicar, pode estudar as diversas florestas, faunas e floras do mundo todo, ou pode simplesmente olhar para uma específica garrafa. Em 1960, o inglês David Latimer decidiu tentar criar um pequeno jardim dentro de um garrafão de vidro.

O inglês garante que teve a ideia simplesmente para encontrar utilidade para a bela garrafa, e decidiu por realizar o experimento, foi num domingo de páscoa de 1960 que ele colocou um composto com terra dentro do garrafão – que já possuía ácido sulfúrico – e delicadamente “plantou” uma muda de Tradescantia.

Os primeiros doze anos de vida da planta ela permaneceu intocada dentro da garrafa lacrada. Em 1972, Latimer decidiu abrir a garrafa pela primeira vez, para acrescentar mais água ao pequeno ecossistema que se formava. A única incidência externa, ao longo de todos esses anos, foi mesmo da luz solar – que permite que as plantas pratiquem fotossíntese, cresçam, liberem oxigênio e intensifiquem a umidade.

Essa umidade age dentro da garrafa como uma espécie de “chuva”. Bactérias agem sobre as folhas que caem, liberando assim o gás carbônico necessário, e pronto – o ciclo está completo. A garrafa funciona como uma versão micro do que acontece em todo o planeta, com uma enorme diferença: a interferência humana. A comparação, portanto, é infalível: se o ser humano não interferir, a natureza simplesmente prospera, lindamente, com toda sua força, mesmo nos lugares mais inóspitos, pelo tempo que for.

Engarraze-se: No Jardim da Garrafa, Comedouro para cães e gatos com garrafas PET, Troque lixo por comida!?!, Regadores, Planta autosuficiente, Ouro verde e proteção do Planeta, O Amaranto Inca Kiwicha invade plantações de soja transgênica da Monsanto nos Estados Unidos, The Sustainability Treehouse