Mercado de Resíduos Sólidos

Os resíduos sólidos, comumente chamados de lixo, visto como um dos principais agentes da contaminação dos corpos hídricos causando inúmeras doenças que muitas vezes levam à morte. Cidades com ruas sujas, lixo em terrenos baldios, cidadãos que jogam lixo nas ruas, diversos fatores contribuem assim para o seu agravamento. Portal Resíduos Sólidos

Em função da forma como as sociedades se organizam, as responsabilidades pela coleta, transporte e destinação dos resíduos gerados podem ser atribuídas ao setor público e ao setor privado, se não houver uma regulamentação e distribuição de responsabilidades, o setor público não consegue resolver os problemas sozinhos.

O mercado internacional de resíduos está segmentado em 4 principais grupos: Coleta, transporte e limpeza urbana; Reciclagem e tratamento; Engenharia e Mercado de usados e componentes.

O mercado de resíduos industriais são produzidos diariamente por organizações de diversos setores e a responsabilidade sobre como os resíduos afetam o meio ambiente é cada vez mais discutida. Por isso que surgiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010), que regulariza e responsabiliza cada empresa pela produção e destinação final de seus próprios resíduos, muitas empresas encontraram alternativas para a reutilização de materiais através da reciclagem, o reaproveitamento para matéria-prima, substituição de alguns materiais por outros recicláveis, a venda e compra desses resíduos, entre outras soluções. Portal Saneamento Básico

Os resíduos industriais que mais apresentam oportunidade de negócio são os papéis (o Brasil é um dos países que mais recicla papéis no mundo), plásticos, borracha e os materiais eletrônicos (só esse setor movimentou em 2014 no Brasil cerca de R$ 2,5 bilhões), mas ainda existe muita oportunidade no resíduos de metais, ferro, vidro, entre outros. As empresas que conseguem enxergar a oportunidade nos resíduos que produz pode transformar o lixo em lucro de muitas formas, basta ter visibilidade de negócio e disposição para encontrar a melhor estratégia para a organização.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos foi desenvolvida com base na experiências de países desenvolvidos,i adaptada às necessidades brasileiras de geração de emprego, combate à poluição, demanda por inovação e tecnologia, desenvolvimento sustentável, que estabelece princípios, objetivos, instrumentos e diretrizes para a gestão e gerenciamento dos resíduos sólidos, assim como as responsabilidades dos geradores, do poder público, e dos consumidores, bem como os instrumentos econômicos aplicáveis. Portal Resíduos Sólidos

Princípios como o da prevenção e precaução, do poluidor-pagador, da eco-eficiência, da responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida do produto. Resíduos são reconhecidos como bem econômico e de valor social. Não existe uma cultura de monitoramento dos dados sobre os resíduos gerados no Brasil. Inúmeras indústrias poluem solos, o ar e os rios sem ao menos ter noção das quantidade e tipos de resíduos lançados ao meio ambiente.

Na prática significa que a responsabilidade pela gestão de resíduos foi distribuída em toda a sociedade. A Lei estabelece uma diferenciação entre resíduo e rejeito num claro estímulo ao reaproveitamento e reciclagem dos materiais, as coletas seletivas, os sistemas de logística reversa, incentiva a criação e o desenvolvimento de cooperativas e outras formas de associação dos catadores de materiais recicláveis.

O profissional responsável pela Elaboração de PGRS para empresas do setor público e privado têm uma importância estratégica. É ele que indica como deve ser feita a destinação ambientalmente adequada de resíduos sólidos. A forma correta é indicada no artigo 9° da Lei 12.305/2010.

Entre os principais atores do setor de resíduos temos os catadores, o atravessador e as empresas de destinação. A Política Nacional de Resíduos Sólidos prevê que o órgão público deve fazer a gestão integrada, mas incentiva a participação privada. Assim os empresários mais sucedidos no setor de resíduos são normalmente catadores que conseguiram entender um pequeno trecho do mercado. O atravessador de materiais compra os resíduos dos catadores e revende para outras empresas que finalmente as empresas fazer o reaproveitamento dos materiais. Os grandes players são empresários devidamente capacitados

O setor de tratamento de resíduos industriais brasileiro tem potencial para gerar R$ 1 bilhão por ano, o setor gera aproximadamente ¼ desta soma, cerca de R$ 240 milhões/ano. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Tratamento de Resíduos (Abetre) as empresas brasileiras produzem 2,9 milhões de toneladas de resíduos perigosos por ano. Desse montante, apenas 22% – o equivalente a 600 mil toneladas – recebem tratamento ou destino final correto, ou seja, outras 2,3 milhões de toneladas são depositadas incorretamente. techoje

Segundo a Abetre, dos rejeitos industriais tratados, 16% vão para aterros, 1% é incinerado e os 5% restantes são co-processados, ou seja, transformam-se, por meio de queima, em parte de matéria-prima para a fabricação de cimento.

Rio de Janeiro - Microlixo vindo do mar coletado na areia da praia de Botafogo. (Fernando Frazão/Agência Brasil)

No Brasil, em 2018, foram geradas 79 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos, um aumento de pouco menos de 1% em relação ao ano anterior. Desse montante, 92% (72,7 milhões) foram coletados – uma alta de 1,66% em comparação a 2017, o que mostra que a coleta aumentou num ritmo um pouco maior que a geração. Apesar disso, 6,3 milhões de toneladas de resíduos ficaram sem ser recolhidos nas cidades. Ludmilla Souza – Agência Brasil

“Na questão da reciclagem, para que ela aconteça, a primeira etapa começa justamente com o cidadão, que precisa estar conscientizado da necessidade de separar o lixo dentro de casa, estar educado de como fazer essa separação de maneira correta e a grande maioria da sociedade brasileira não tem essa consciência. A partir do momento que não há essa preparação dentro de casa, toda a sequência na cadeia da reciclagem acaba sendo prejudicada”, avaliou Carlos Silva Filho, presidente da Abrelpe.

3 respostas para “Mercado de Resíduos Sólidos”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s