Dia D: Cannabinol

Uma decisão importante sobre o plantio de cannabis e a comercialização de remédios com base na planta da qual é produzida a maconha, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) votou temas como o cultivo e o registro de medicamentos no Brasil.
Professora do Serviço de Psiquiatria do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Lisia von Diemen levanta um problema no caso de aprovação do plantio. O risco é de que a planta pare nas mãos de produtores de maconha. Metrô Jornal


A regulamentação do uso medicinal da cannabis no Brasil começou em 2015, quando a Anvisa liberou a importação para a pessoa física, para uso próprio e mediante prescrição de profissional legalmente habilitado. O debate, hoje, é sobre a ampliação do acesso ao tratamento, já que não há, no Brasil, produtos semelhantes aos que as pessoas têm importado.
Mercedes Ponce de León é porta-voz do coletivo Uruguay Siembra – organizador da Expocannabis Uruguay, que ocorre em 6, 7 e 8 de dezembro em Montevidéu – e referência no assunto no país vizinho.
Já existem vários estudos que afirmam o potencial para várias doenças e ainda há muito trabalho a ser realizado para desenvolver mais e novos produtos. Tudo isso faz parte do trabalho de regulamentação. Mais possibilidades de estudo se abrem e isso é importante no campo da saúde e da ciência. A cannabis ainda pode nos surpreender bastante, desde que você possa continuar investigando sem obstáculos burocráticos e com fundos financeiros.

O QUE SERÁ DECIDIDO PELA ANVISA

  • Registro de medicamentos feitos a partir de extratos e derivados da cannabis
  • Plantio de cannabis para a fabricação de medicamentos industrializados

Doenças mais mencionadas nos pedidos

  • Epilepsia: Testes mostraram redução de 39% na frequência de convulsões
  • Autismo: Permite a redução da raiva, da ansiedade e da hiperatividade. Também melhora a qualidade do sono
  • Dor crônica: Pacientes com fibromialgia relataram forte redução no número de crises – até 80%
  • Mal de Parkinson: Estudo demonstrou melhora no quadro dos pacientes sem os efeitos colaterais causados por outros remédios
  • Transtornos ansiosos: Proporciona relaxamento e auxilia para acalmar o corpo e a mente

OUTROS BENEFÍCIOS APONTADOS

  • Intestinos: Reduz inflamações intestinais ao controlar o sistema autoimune
  • Estômago: Moderação do apetite
  • Ossos: Ajuda a aumentar a densidade óssea e a reduzir a ocorrência de doenças nos ossos.
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou o registro do primeiro remédio à base de maconha (Cannabis sativa) no Brasil. Trata-se do Mevatyl, indicado para o tratamento de espasticidade –rigidez excessiva dos músculos– relacionada à esclerose múltipla.

O medicamento contém dois dos princípios ativos da planta usados medicinalmente, o tetraidrocanabinol (THC), em concentração de 27 mg/mL, e canabidiol (CBD), em concentração de 25 mg/mL, e será vendido apenas a maiores de 18 anos, em solução oral (spray). A aprovação foi publicada no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (16/01/17). André Carvalho. Do UOL, em São Paulo, em: 16/01/2017 13h21

O remédio, registrado em outros países com o nome Saitivex, será fabricado pela empresa britânica GW Pharma Limited –no Brasil, a detentora do registro do medicamento é a empresa Beaufour Ipsen Farmacêutica Ltda. O Mevatyl, por aqui, será comercializado com tarja preta em sua rotulagem e a sua dispensação ficará sujeita a prescrição médica por meio de notificação de receita.
“A Anvisa é um órgão muito criterioso. Se liberou a presença destas substâncias [canabidiol e tetrahidrocanabidiol] em um remédio é porque estes componentes têm a eficácia comprovada em tratamento de doenças cujos métodos tradicionais não se mostraram tão positivos”, diz o médico psiquiatra Sabino Ferreira de Farias Neto.
A liberação do uso do canabidiol no Brasil foi determinada pela Anvisa em 2015, depois de uma movimentação feita pela sociedade civil amparada por uma medida judicial.

Mude conceitos, você pode e deve: TRAFICANTES DE POLÍTICAS, Milton Friedman, 15 MIND OPENING LSD QUOTES, #LAS TÉCNICAS #’MINDFULNESS’ AYUDAN AL #ENFERMO MENTAL A SER CONSCIENTE DE SUS #EMOCIONES Y A ESCUCHAR SUS NECESIDADES, naara beauty drink™, ROCKEFELLER, FHC LEGALIZE, RELATÓRIO FIGUEIREDO, instantly ageless™, TIMOTHY LEARY, MACONHA NO SENADO, RICARDO LSD BOECHAT DOIDÃO, reserve™, SISTEMA NACIONAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS SOBRE DROGAS, JÁ NÃO ME SINTO EM CASA NESSE MUNDO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s