Monsanto é condenada a pagar indenização bilionária para jardineiro com câncer terminal

A Monsanto, conhecida por ser uma das principais fabricantes de substâncias utilizadas em agrotóxicos, a gigante norte-americana foi condenada a pagar 290 milhões de dólares, por volta de 1 bilhão de reais, a um homem vítima de um herbicida de glifosato. Vivimetaliun

DeWayne Johnson tem 46 anos e entrou com ação depois de desenvolver um linfoma não-Hodgkin incurável, que segundo ele, se manifestou depois de utilizar produtos da empresa em terrenos de escolas na cidade de Benicia, na Califórnia, os agrotóxicos Round Up e Ranger Pro entre 2012 e 2014.O Juíz responsável pelo caso baseou sua decisão em primeira instância em conclusões do Centro Internacional de Pesquisa do Câncer, agência membra da Organização Mundial da Saúde, que em 2015 classificou o glifosato como ‘provavelmente cancerígeno’.

O Juíz responsável pelo caso baseou sua decisão em primeira instância em conclusões do Centro Internacional de Pesquisa do Câncer, agência membra da Organização Mundial da Saúde, que em 2015 classificou o glifosato como ‘provavelmente cancerígeno’. Vivimetaliun
O Juíz responsável pelo caso baseou sua decisão em primeira instância em conclusões do Centro Internacional de Pesquisa do Câncer, agência membra da Organização Mundial da Saúde, que em 2015 classificou o glifosato como ‘provavelmente cancerígeno’.

“A decisão de hoje não muda o fato de que mais de 800 estudos e revisões científicas, além de conclusões da Agência de Proteção Ambiental dos EUA, dos Institutos Nacionais de Saúde dos EUA (NIH) e das autoridades reguladoras do mundo todo, respaldam o fato de que o glifosato não causa câncer e não causou o câncer do Sr. Johnson”, afirmou Scott Partridge, vice-presidente da Monsanto.

O produto em questão que teria envenenado Johnson se chama Roundup, um herbicida feito à base de glifosato, componente descoberto por cientistas ligados à Monsanto e usado para matar ervas daninhas e gramíneas que competem com as culturas em plantação. A Organização Mundial de Saúde considera o glifosato um cancerígeno em potencial, a Monsanto propriamente nega tais pesquisas e afirmações. Vivimetaliun 2

Presente na lista das 10 companhias mais odiadas da América, a Monsanto foi fundada em 1901 pelo químico John Francis Queeny e desde a década de 1990 se destacou na química agrícola. Sua má reputação foi construída pela presença na linha de produção itens como o Roundup, um dos herbicidas mais usados do mundo apesar de ser classificado como cancerígeno.

A fusão entre a Bayer e a Monsanto, anunciada em setembro de 2016, criou a maior companhia integrada de pesticidas e sementes do planeta. O negócio foi estimado na casa dos 249 bilhões de reais e deu ao grupo alemão o controle de todos os produtos da marca. Vivimetaliun 3
Mude conceitos, você pode e deve: CIDADES DEMOCRÁTICAS, LUMINESCE™, POLICIAL DA FLÓRIDA MOSTRA COMO SE TRATA RECLAMAÇÃO DE QUE GAROTOS ESTÃO JOGANDO BASQUETE NA RUA, A RAINHA DE MAIO, NAARA BEAUTY DRINK!!!, EXAME COM UMA GOTA DE SANGUE, NEVO, VIDA SIMPLES, VIA LÁCTEA PELO NAVEGADOR, INSTANTLY AGELESS ™, MEDICINA TRADICIONAL YANOMAMI ON-LINE, THE JOLLY BOYS, VIDACELL®, BALEIA OU SEREIA., RESERVE™, A HISTÓRIA DO JARDINEIRO DE OXALÁ, VIDA INTELIGENTE., LEI BRASILEIRA DE INCLUSÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Uma resposta para “Monsanto é condenada a pagar indenização bilionária para jardineiro com câncer terminal”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s