Free The Sun

Uma ação promovida pela GoSol desenvolveu e compartilhou manuais de construção de painéis solares, através do uso de matéria prima local, a fim de promover energia para quem precisa e quem mais se interessar, de residências a instalações comerciais. “Nossa missão é erradicar a pobreza energética e minimizar os danos das mudanças climáticas através da tecnologia Faça Você Mesmo, quebrando barreiras para o acesso à energia solar”, criou uma campanha chamada Free The Sun, para arrecadar fundos e distribuir materiais para a construção de painéis e difundir a técnica que permite a todos o acesso à energia de forma autônoma. Vivimetaliun

Em Bangladesh, a luz não costuma vir com o apertar de um interruptor. Quando o sol se vai, é a vela que ilumina os ambientes e a TV movida a bateria nem sempre pode ser bancada para alegrar a criançada com desenhos e filmes. O governo criou um programa de incentivo ao uso de energia solar e até 2021 quer ser a primeira nação solar do mundo. Vivimetaliun

O objetivo é que cada residência do país conte com um sistema de painel solar e, se isso acontecer no mesmo ritmo de agora, a missão será cumprida rapidinho. O projeto já atende mais de 15 milhões de casas e tem uma taxa de crescimento impressionante: “Todos os meses, de 50 mil a 60 mil residências de Bangladesh são conectadas com o sistema de captação de energia solar. Em maio de 2014, mais de 80 mil conexões foram feitas”, afirmou Mahmood Malik, responsável pela administração do projeto, à Reuters.

O primeiro trem do mundo movido 100% a energia solar já existe e está circulando pelos trilhos de Byron Bay, na Austrália. A companhia ferroviária da cidade remodelou um trecho de três quilômetros e restaurou uma antiga locomotiva dos anos 70, equipando-a com painéis solares flexíveis de 6,5 kilowatts (kW).

O passeio foi inaugurado em dezembro de 2017, com serviço parcial. O funcionamento total começou em janeiro de 2018 e já é um sucesso. Já nos primeiros 19 dias, a novidade já tinha transportado 10 mil pessoas.

O trem comporta 100 passageiros sentados, com espaço para outros tantos em pé, além de bagagem, motos e pranchas de surfe. A tarifa para uma viagem de ida é de US $ 3 para pessoas maiores de 14 anos, US $ 2 crianças de 6 a 13 anos e gratuita para crianças até cinco anos.

A Byron Bay Railroad Company gastou US $ 4 milhões para entrar em operação, incluindo US $ 1,8 milhão para restaurar os trilhos de 3 km e reconstruir a ponte sobre Belongil Creek. Mais US $ 1 milhão foi gasto nas duas plataformas e galpão de trem, como $ 750 mil na restauração do trem e sua conversão para energia solar. Vivimetaliun

Observe mais: UMA SAÍDA PARA A CRISE: energia solar, SANDUÍCHES SEM PÃO, PHILIP K. DICK, NAARA BEAUTY DRINK!!!®, COMO A SUÉCIA RECICLA 99% DO LIXO QUE PRODUZ?, Miniusina de energia, Energia Solar, A VERDADE PODE ESTAR NO OVO, CONTROLE SOCIAL, QUEM MATOU O CARRO ELÉTRICO?, TUMBLER VW BUG CONCEPT, ÍNDIO EDUCA, VIDACELL®, EU, NÃO, MEU SENHOR, PEDALA MUNDO!, Casa sustentável, A HISTÓRIA DO JARDINEIRO DE OXALÁ, SIMULADOR SOLAR, SUPERNATURAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s