Mineirinho

Mas há alguma coisa que, se me faz ouvir o primeiro e o segundo tiro com um alívio de segurança, no terceiro me deixa alerta, no quarto desassossegada, o quinto e o sexto me cobrem de vergonha, o sétimo e o oitavo eu ouço com o coração batendo de horror, no nono e no décimo minha boca está trêmula, no décimo primeiro digo em espanto o nome de Deus, no décimo segundo chamo meu irmão. O décimo terceiro tiro me assassina — porque eu sou o outro. Porque eu quero ser o outro.

Sua morte foi amplamente noticiada pelos jornais e revistas da época, dentre elas a Senhor, na qual Clarice Lispector cronicava desde 1958. O texto Um grama de radium – Mineirinho foi encomendado pelo conselho editorial e publicado no mês seguinte ao fato. IMS

clarice linspector

Mineirinho, que inspirou o conto de Clarice Lispector, foi mais um desses chamados “bandidos”, transformados pela imprensa marrom no inimigo público número um. Para os moradores do morro, Mineirinho era uma versão carioca de Robin Hood. Geledes

clispector assinatura

O que eu quero é muito mais áspero e mais difícil: quero o terreno.

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é clarice.png

Gravação de “Mineirinho” conto de Clarice Lispector, por Klaus Novais – audio Ricardo Calixto, realizada para o projeto socioeducativo “Ouvindo Livro” (2010). mundinhos

3 respostas para “Mineirinho”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: